Alunos entram em "desafio" com automutilação em escola de São José dos Campos


Movidos por um "desafio" viral de uma rede social, alunos da escola estadual José Mariotto Ferreira, que fica em São José dos Campos, no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), se mutilaram com a lâmina de apontadores.


O pai de um dos alunos denunciou o caso à direção da escola, que fez uma reunião com os alunos para orientação.


De acordo com esse pai, alunos de 10 a 13 anos, desafiavam uns aos outros a conseguirem o maior número de cortes, eles desmontavam apontadores e, com a lâmina, iam para o banheiro e eram desafiados a fazer cortes nas mãos, e a se contaminarem com o sangue uns dos outros. Eles teriam encontrado esse "desafio" em uma rede social de compartilhamento de vídeos curtos. Pelo WhatsApp eles compartilhavam as fotos dos cortes para a contagem.


A Secretaria Estadual de Educação informou que acompanha o caso e que colocou psicólogos à disposição para atender os alunos, mediante autorização dos pais.


Psicóloga faz alerta aos pais

A psicóloga, Fabiana Luckemeyer, especialista no comportamento de adolescentes, em entrevista ao portal "G1 Vale do Paraíba e Região", fez alerta aos pais para estarem atentos às mudanças de comportamentos dos filhos e manter diálogo aberto para que, casos como esses, sejam relatados.


A especialista ainda ressalta que os pais e educadores devem ficar atentos às mudanças de comportamentos. A automutilação no caso foi um ‘desafio viral’ mas é uma doença, entretanto, ela ressalta que é preciso acolher para que o adolescente compreenda a gravidade do fato.