top of page

Ônibus do transporte público atrasam saída em São José dos Campos

Nesta segunda-feira, 15 de abril, os ônibus do transporte público de São José dos Campos atrasaram a saída devido a assembleias do Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba.


As assembleias tiveram início por volta de 4h30 nas garagens das três empresas que prestam o serviço de transporte público na cidade: Maringá, Joseense e Saens Pena.


Atualmente, cerca de 260 mil usuários utilizam diariamente o sistema de transporte público em São José.


O sindicato apontou "várias irregularidades" nas empresas de transporte público na cidade e demanda "mais respeito" aos trabalhadores.


Ronaldo Costa, presidente do Sindicato dos Condutores, afirmou: "O motivo do movimento é em respeito à arrogância da chefia, da maneira que tratam os trabalhadores. Há funcionários que vão ficar sem salário de tantas avarias que pagam, muitas vezes sem qualquer discussão."


Costa acrescentou: "Estamos tentando resolver e já conversamos com as empresas, mas o problema não foi solucionado e, por esse motivo, tivemos um trabalhador que sofreu uma suspensão que achamos que é indevida. A suspensão foi quebrada hoje de madrugada depois de que a empresa estava parada. Pedimos compreensão da população porque a única forma de conseguir resolver o problema é assim. Queremos que os trabalhadores sejam respeitados."


Em resposta, a Prefeitura de São José dos Campos expressou surpresa com a ação do sindicato nas garagens das empresas.


"A paralisação atrasou o início de todas as viagens das empresas Joseense e Maringá na cidade. Parte da frota foi liberada para sair das garagens somente às 5h30, afetando principalmente a população das regiões sul, leste e norte. Só não houve atraso na saída dos ônibus da empresa Saens Pena", informou a Secretaria de Mobilidade Urbana.


"A partir das 7h, 100% da frota de ônibus da Joseense e Maringá passaram a operar no município. A Prefeitura está tomando as providências cabíveis em relação a esta ação sindical irresponsável que prejudicou toda a população de São José dos Campos."

Comments


bottom of page